Nos identificamos!

A seguinte matéria saiu na Revista O Globo do dia 16/09/2012 e tem tudo a ver com o Arrotando. Vale ser reproduzida. O texto foi escrito por Mariana Filgueiras, e fala sobre o reconhecimento do bacon como maravilha mundial.

Na Onda do Bacon

O bom e velho toucinho ganha status de iguaria soberana e “releituras” de todo tipo, de produtos de verdade a fotomontagens

Num dos episódios de “Os Simpsons”, Homer aconselha Bart: — Quando você está na minha casa, vai fazer o que eu mando. Então, Bart, passe manteiga no bacon! O “passa-manteiga-no-bacon” virou uma espécie de manifesto de um movimento bem-humorado que vem engordando na internet: a baconmania. São ilustrações, receitas e produtos enaltecendo o velho e bom toucinho como iguaria soberana. O site “Occupy Bacon” já tem mais de cem mil pessoas cadastradas para receber atualizações, como piadas ou novas receitas com o defumado. O padroeiro informal ? O ator Kevin Bacon.

No dia 1º deste mês, Dia Internacional do Bacon, frigiram nas redes sociais novas brincadeiras: pesquisas apontando resultados fantasiosos (como “bacon deixa bebês mais inteligentes” ou “bacon aumenta a libido”); fotomontagens com personagens pop admitindo o vício (de santos a Darth Vader, ninguém foi perdoado); além de produtos com o bacondesign, como curativos, carteiras, camisetas, almofadas e brinquedos, à venda em sites nerds como o Think Geek. A rede de fast-food Burger King foi mais longe: criou o sundae sabor bacon, de baunilha com pedacinhos crocantes da gordurinha [que o Arrotando Picanha registrou aqui].

— Bacon torna qualquer coisa deliciosa. Não é uma paixão nova, as pessoas adoram bacon desde que foi inventado, em 1500 a.C. Eu acho que virou uma moda enaltecer o bacon porque é algo que faz as pessoas rirem. Não é uma moda gastronômica séria, como foie gras — defende a americana Heather Lauer, autora do guia “Bacon, a love story” (à venda no site da Amazon por US$ 17,99). A baconmania começou nos Estados Unidos, onde “70% das pessoas comem bacon no café da manhã”, segundo a “Baconcyclopedia”. Mas com as redes sociais, se expandiu. No Brasil, a página “Toucinho”, no Facebook, já tem 935 “curtidas”.

— Vejo essa moda como uma crítica bem-humorada aos excessos da onda da alimentação politicamente correta — diz Heather, que admite estar levemente acima do peso.

The URI to TrackBack this entry is: https://arrotandopicanha.wordpress.com/2012/09/24/nos-identificamos/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: