Love Meat Tender

Love Me Tender é uma das canções mais famosas do imortal Elvis Presley. Ela foi composta em 1956 e fez parte do filme homônimo, que marcou a estréia de Elvis nos cinemas. A música foi lançada como single, em um compacto simples:

Mas, como o nosso negócio aqui é muito mais carne do que música, não pudemos deixar de registrar a brincadeira feita por algum carnívoro bem humorado, e de clássico gosto musical:

“Love Meat Tender”. Sim, nós também amamos!

 

Anúncios

Feijoada Completa

Mulher, você vai gostar:
Tô levando uns amigos pra conversar.
Eles vão com uma fome
Que nem me contem;
Eles vão com uma sede de anteontem.
Salta a cerveja estupidamente
Gelada pr’um batalhão
E vamos botar água no feijão.

Mulher, não vá se afobar;
Não tem que pôr a mesa, nem dá lugar.
Ponha os pratos no chão e o chão tá posto
E prepare as lingüiças pro tiragosto.
Uca, açúcar, cumbuca de gelo, limão
E vamos botar água no feijão.

Mulher, você vai fritar
Um montão de torresmo pra acompanhar:
Arroz branco, farofa e a malagueta;
A laranja-bahia ou da seleta.
Joga o paio, carne seca,
Toucinho no caldeirão
E vamos botar água no feijão.

Mulher, depois de salgar
Faça um bom refogado,
Que é pra engrossar.
Aproveite a gordura da frigideira
Pra melhor temperar a couve mineira.
Diz que tá dura, pendura
A fatura no nosso irmão
E vamos botar água no feijão.

 

 

 

 

Published in: on 27/04/2012 at 8:33  Deixe um comentário  
Tags: ,

Carnívoro Song

 
– Letra/Música – DESCE A LETRA
– Produção/Direção – TORRES GÊMEAS TV

 

 

Todos canta!

Alcatra, maminha,
Cupim, salsichão,
Linguiça, lagarto,
Filé mignon.

Passada, sangrando,
No alho ou no pão,
Assada ou na grelha,
No meu coração.

Vegan,
Se você soubesse o quanto é bom,
Comer uma chuleta.

Pra mim, quem não gosta de bacon,
Provavelmente, também não gosta de buceta.

Salvar a floresta,
E seus animais,
Não to nem aí,
Pra mim, tanto faz.

Tortura, matança,
Que judiação,
Eu como picanha
Porque acho bom.

Vegan,
Sinto muito, mas sua batalha,
É mesmo um fiasco.

Eu até te daria uma força,
Mas to ocupado aqui, fazendo um churrasco.

Cerveja gelada,
E carne na brasa,
Sai fora, pepino,
Nem cola, salada,
Costela no bafo,
Um bife grelhado,
Enfia seu húmus bem no meio do rabo.

Hambúrguer, panceta,
Filé, calabresa,
Seu brócolis sujo,
Não vem pra minha mesa,
Maminha na manteiga,
Picanha no alho,
Sua carne de soja, vai pra casa do caralho!

Alcatra, maminha,
Cupim, salsichão,
Linguiça, lagarto,
Filé mignon.

Passada, sangrando,
No alho ou no pão,
Assada ou na grelha,
No meu coração.

Vegan,
Faz protestos, placas, gritos,
Interdita a minha rua.

Nunca vai mudar o triste fato,
Minha comida, caga na sua.

Cerveja gelada,
E carne na brasa,
Sai fora, pepino,
Nem cola, salada,
Costela no bafo,
Um bife grelhado,
Enfia seu húmus bem no meio do rabo.

Hambúrguer, panceta,
Filé, calabresa,
Seu brócolis sujo,
Não vem pra minha mesa,
Maminha na manteiga,
Picanha no alho,
Sua carne de soja, vai pra casa do caralho!

 

Valeu, Bruno Orsini!

É hoje que a casa cai

Hoje tem cheiro de churrasco, tem rodeio
Vamos compadre não podemos se atrasar
E o meu cavalo tá nos cascos companheiro
Vamos ligeiro que a festa vai começar.

Bombacha nova e um regalo pra morena
Abre o fole seu gaiteiro que é pra gente se alegrar
Que aqui na copa esquecemos os problemas
Por que a vida vale a pena e não podemos se entregar.

Ai, ai, ai, segura que agora vai
Ai, ai, ai, é hoje que a casa cai

Bota cerveja dá pra essa gauchada
Que a alegria desse povo atravessa a madrugada

Rui Biriva

Homenagem do Arrotando a esse gaúcho gremista!

Published in: on 29/04/2011 at 12:31  Deixe um comentário  
Tags:

Mamonas Assassinas

Hoje já faz 15 anos que o Brasil perdeu os gênios dos Mamonas Assassinas… por isso, neste 02 de março, o Arrotando traz  um dos maiores sucessos desses guris para a categoria “O que não sai do meu Ipod?!”.

Pelados Em Santos

Mina, seus cabelo é da hora
Seu corpo é um violão
Meu docinho de coco
Tá me deixando louco

Minha Brasília amarela
Tá de portas abertas
Pra mode a gente se amar
Pelados em Santos

Pois você, minha pitchula
Me deixou legalzão
Não me sintcho sozinho
Você é meu chuchuzinho

Music is very good
(Oxente ai, ai, ai!)
Mas comigo ela não quer se casar
(Oxente ai, ai, ai!)
Na Brasília amarela com roda gaúcha
Ela não quer entrar
(Oxente ai, ai, ai!)

É feijão com jabá*
Desgraçada num quer compartilhar
Mas ela é lindia
Muitcho mais do que lindia
Very, very beautiful

Você me deixa doidião
Oh, yes! Oh, nos!
Meu docinho de coco

Music is very porreta
(Oxente Paraguai!)
Pos Paraguai ela não quis viajar
(Oxente Paraguai!)
Comprei um Reebok e uma calça Fiorucci
Ela não quer usar
(Oxente Paraguai!)

Eu não sei o que faço
Pra essa mulé eu conquistchar
Por que ela é lindia
Muito mais do que lindia
Very, very beautiful

Você me deixa doidão
Oh, yes! Oh, nos!
Meu chuchuzinho

Oh, yes! No, no, no, no!
Eu te I love youuuuu!

Pera aí que tem mais
Um poquinho de “u”
Uuuuuuuuuu…

*tipo de carne seca

Carneador de Tropa

                                

    Os Monarcas

Carneador de Tropa
Avental de estopa branca um lenço na cabeleira
A solinge marca touro não respeitava tambeira
Sangue corria na bolha nesta faca carneadeira
Que se mesclava com o bufo numa nuqueada certeira

Reluzia na fivela resíduos de sebo quente
Quando engraxava o sovéu com o boi que lhe viesse a frente
Dando de encontro com a morte pra deixar de ser vivente
Morria dando pataços bufando e rangindo os dentes

(A vida traz atropelos
Pra quem se topa com a sorte
O boi arrepia o pelo
Quando sente a dor do corte
Nunca fica pra sinuelo
Dando de cara com a morte)

Tirava o couro com jeito com calma e muita paciência
Pois nos abates de campo tivera grande experiência
Herança dos velhos troncos ao longo de uma existência
Conhecido nas estâncias por carneador da querência

Da tarca perdeu os contos da faca morreu o fio
Da chaira restou o cabo do candeeiro só o pavio
E clareou noites de ronda enfrentando chuva e frio
Quem foi carneador de tropa conhece o tal desafio

Published in: on 20/12/2010 at 21:11  Deixe um comentário  
Tags: ,

Toca Raul!

Rock do Diabo

Raul Seixas

Me dê um porco vivo
Para eu encher minha pança
Três quilos de alcatra
Com muqueca de esperança…

Diabo!
O diabo usa capote
É Rock! É Toque! É Forte!
Diabo!
Foi ele mesmo
Que me deu o toque…

Enquanto Freud
Explica as coisas
O diabo fica dando toque…

Existem dois diabos
Só que um parou na pista
Um deles é do toque
O outro é aquele do exorcista…

Diabo!
O diabo usa capote
É Rock! É Toque! É Forte!
Diabo!
Foi ele mesmo
Que me deu o toque
Huuuum!…

Enquanto Freud
Explica as coisas
O diabo fica dando os toque…

Mamãe disse a Zequinha
Nunca pule aquele muro
Zequinha respondeu
Mamãe aqui tá mais escuro…

Diabo!
O diabo usa capote
É Rock! É Toque! É Forte!
Diabo!
Foi ele mesmo que
Me deu o toque…

Enquanto Freud
Explica as coisas
O diabo fica dando os toque…

O diabo é o pai do rock!
O diabo é o pai do rock!
Então é very god rock!
O diabo é o pai do rock
Enquanto Freud explica
O diabo dá os toque…

Published in: on 06/10/2010 at 13:24  Deixe um comentário  
Tags: , ,

MC PICANHA & MC XULETA

O som que embala a noite de hoje é uma “parceiria musical” de Fernando Brandi e Marisa Queiroz, inspirado nos funks super cultos do nosso Brasil:

Vamos fazer uma parceria
Que será coisa bem bonita
Imagino o sucesso que seria
Homem Picanha/Mulher-Cabrita

balança o popôzinho,
balança, balança…

Homem Picanha venha cá
Solte as cadeiras pra dançar
A mulher cabrita vai te ensinar
Como uma boa picanha temperar

e desce e desce,
e sobe e sobe…

Eu irei sem fazer careta
Mesmo sendo corpo duro
Homem-Picanha e Xuleta

Melhor não há, eu juro

requebra requebra,
requebra e vai…

Tá enganado Homem Picanha
Carne de xuleta não é mole, não
Tás acostumado com carne estranha
Mas xuleta temperada dá a maior tensão

Assim, assim…

Xuleta, picanha, maminha
Rabada, então, nem me diga…
Com um trato na costelinha
Conquisto qualquer amiga

e sobe, e sobe….

Amiga de bode é cabrita
Do Picanha é Xuleta
Mas na hora de foforoçar, agita!

Não tem choro e nem chupeta

e desce, e desce…

(Por questão de coleguismo
Não fiz um troço até ridículo
Preferi pular de um abismo

A experimentar testículo)

remexe e bundinha,
remexe a bundinha….

Essa parte condenada
Tá impresso na vergonha
MC Picanha come a  rabada
MC Xuleta come a picanha

vai e desce, vai e sobe…

assim, assim…

É muito talento! www.marisaqueiroz.prosaeverso.net

Published in: on 02/09/2010 at 23:01  Deixe um comentário  
Tags: ,

Alcatra – Serginho Moreira

Maminha, maminha…
Quem não conhece o sabor da maminha
Não sabe o que perde, tem gosto de linha
Deliciosa, que carne molinha
Quem dança com molgo, faz moglo dancinha
Todos estão gostando, é sucesso absoluto!

Alcatra, alcatra…
Vai logo querido, me passa essa alcatra
Tô morta de fome, a fome que mata
é pura delícia, escala pilastra
assina contrato, assina e contrata
Ai, o churrasco está delicioso. Meus parabéns, viu!?

Picanha, picanha…
Samba da gema que sai da picanha
Quem come churrasco não come lasanha
Ê pio saborôzza cozinha italiána
Má nón que te cômpare com churrascanha
Essa é a melhor carne que já provei. Um brinde à família Freitas!

Chuleta, chuleta…
Prazer, sangue puro, sabor da chuleta
Família contente, bebê com chupeta
Churrasco, alegria, consenso, corneta
Com carne no espeto não tem campeoneta
Fantástico, todas as famílias compareceram em massa… digo, em carne!

Churrasco da família freitas é sucesso absoluto
O sabor do churrasco é o sabor da beleza

É Problema Meu – Tche Garotos

E se eu bebo é problema meu…
Se eu vivo na noite é problema meu…
Se eu gosto de farra é problema meu…
Não uso do teu dinheiro da minha vida cuido eu…

Se você tá devagar, tá tomando chá e quase parando…
A cento e vinte por hora tomando cerva eu vou andando…
Se só gosta de baralho e prefere ate dia de frio…
Eu prefiro e o sol, jogar futebol e viver a mil…

E se eu bebo é problema meu…
Se eu vivo na noite é problema meu…
Se eu gosto de farra é problema meu…
Não uso do teu dinheiro da minha vida cuido eu

Se você só quer sopinha de canequinha o que eu vou fazer…
O que eu quero é churrasco e comida boa pra me manter…
Se você só quer novela e do sofá você não sai…
Eu vou atrás de rodeio mulher gostosa isso é bom demais…

E se eu bebo é problema meu…
Se eu vivo na noite é problema meu…
Se eu gosto de farra é problema meu…
Não uso do teu dinheiro da minha vida cuido eu

Se você não dá no couro, e só cai no choro, eu só lamento…
Eu tô na ponta dos dedos não tem segredo eu tô 100%…
Se chega na sexta feira, só quer dormir e descansar…final de semana é tudo eu vou beijar muito e me apaixonar!

Published in: on 26/07/2010 at 20:37  Deixe um comentário  
%d blogueiros gostam disto: